João Paulo Cruz, Diretor do Serviço de Gestão Técnico-Farmacêutica do Centro Hospitalar Lisboa Norte é o vencedor do Prémio Científico Prof. Doutor Aluísio Marques Leal

O Prémio Científico Prof. Doutor Aluísio Marques Leal, que tem por objetivo estimular a apresentação de trabalhos científicos originais, que tendam à promoção e inovação do Farmacêutico Hospitalar na área da Farmácia Clínica foi entregue na Sessão de Encerramento e Entrega de Prémios do XV Congresso Nacional da APFH.



Para avaliar com rigor os trabalhos apresentados, foram considerados os seguintes parâmetros:

  • Introdução e apresentação geral da organização do projeto, descrição das necessidades e motivos da sua execução. Abordagem inovadora do problema e forma de resolução. Mérito, pertinência e relevância do trabalho e importância e adequação/aplicabilidade da candidatura à temática que visa a promoção da inovação na atividade do Farmacêutico Hospitalar na área da Farmácia Clínica (20%);
  • Descrição simples, clara e explícita dos objetivos do estudo e sua viabilidade (20%);
  • Abordagem metodológica, desenho e etapas de desenvolvimento claramente descritas. Metodologia e amostra adequada para atingir os objetivos. Variáveis medidas e duração adequada do estudo (20%);
  • A implementação do trabalho exposto originou resultados. Os resultados são baseados na metodologia planificada. A expressão de resultados é adequada à variável/estatística. Os dados são consistentes/sem necessidade de estudos adicionais. Exposição das limitações e possíveis melhorias detetadas (20%);
  • Conclusões claras que correspondem aos objetivos e finalidades (11%);
  • Grau académico, percurso formativo, curriculum pessoal, profissional e científico do candidato (9%).

O júri decidiu atribuir o primeiro prémio ao trabalho “Utilização da Ferramenta CLEO, Aplicada à Realidade Portuguesa, para Avaliação do Impacto das Intervenções Farmacêuticas em Farmácia Clínica”, da autoria do Professor Doutor João Paulo Cruz, sócio APFH e Diretor do Serviço de Gestão Técnico-Farmacêutica do Centro Hospitalar Lisboa Norte.

Nas palavras do júri, a nomeação do trabalho premiado está relacionada com a “originalidade e conteúdo inovador e por promover o valor da profissão farmacêutica na equipa multidisciplinar do ponto de vista clínico, económico e organizacional. O júri considerou que este trabalho poderia no futuro ser aplicado a todos os hospitais do país pela sua relevância na medição do impacto da intervenção farmacêutica.” O autor do trabalho vencedor recebeu um prémio pecuniário de €2.500,00.

O Júri do Prémio foi constituído pela Prof. Doutora Ana Cristina Rama, pela Dra. Ana Margarida Freitas, pelo Prof. Doutor Hélder Mota Filipe, pelo Prof. Doutor José Aranda da Silva e pela Dra. Paula Dias de Almeida.

Foram também atribuídas duas menções honrosas aos trabalhos “O Farmacêutico Hospitalar na Consulta Multidisciplinar de Decisão Terapêutica: Estudo Retrospetivo dos Programas de Acesso Precoce de Medicamentos em Pneumologia Oncológica no Hospital Garcia de Orta” da autoria da Dra. Ana Maria Nunes Soares e “Estratégia para Melhorar a Tolerância de Formulações Orais: Calculadora Preditiva de Diluições para Diminuir Osmolalidades”, da autoria da Dra. Ana Filipa Cosme da Silva.

Ao longo das várias edições, o Prémio Científico Prof. Doutor Aluísio Marques Leal tem recebido inúmeras candidaturas provenientes de sócios APFH. Este ano foram recebidas 8 candidaturas:

“O Farmacêutico Hospitalar na Consulta Multidisciplinar de Decisão Terapêutica: Estudo Retrospetivo dos Programas de Acesso Precoce de Medicamentos em Pneumologia Oncológica no Hospital Garcia de Orta”, autoria: Ana Maria Nunes Soares

“Desenvolvimento da App PharmaClick para otimizar a utilização de medicamentos no ambulatório hospitalar”, autoria: Catarina da Luz Rodrigues de Oliveira

“Estratégia para Melhorar a Tolerância de Formulações Orais: Calculadora Preditiva de Diluições para Diminuir Osmolalidades”, autoria: Ana Filipa Cosme da Silva

“Implementação da Consulta Farmacêutica de Neurologia no Hospital de Cascais”, autoria: Inês Prata

“Utilização da Ferramenta CLEO, Aplicada à Realidade Portuguesa, para Avaliação do Impacto das Intervenções Farmacêuticas em Farmácia Clínica”, autoria: João Paulo Garcia Lopes da Cruz

“Consulta farmacêutica ao doente com leucemia mielóide aguda”, autoria: Márcia Germana Paiva Pacheco Silva

“FitoOnco: utilização de fitoterápicos em doentes oncológicos”, autoria: Patrícia Cavaco

“Segurança do doente e erros de medicação: intervenção farmacêutica educacional”, Renata Paula da Cunha Barbosa

O trabalho vencedor pode ser consultado aqui: documento anexo


Ficheiros associados:
(pdf) - Utilização da Ferramenta CLEO, Aplicada à Realidade Portuguesa, para Avaliação do Impacto das Intervenções Farmacêuticas em Farmácia Clínica